Sobre a comunidade

O Grajaú é o distrito mais populoso da cidade de São Paulo, com cerca de 600 mil habitantes e está localizado no extremo sul da cidade. Com uma população maior do que muitas cidades brasileiras, o distrito se destaca na origem de seus habitantes, em maioria migrantes da região nordeste. Porém, a falta de infra-estrutura e fatores como a ausência de coleta de esgoto em alguns lugares, de opções de lazer, e a dificuldade de acesso para as regiões centrais, fazem com que o distrito apresente elevados níveis de pobreza e violência. Pelo fato de ser uma região bastante afastada das regiões centrais da cidade e, o fato de que seus bairros não foram bem planejados, é notória a falta de qualidade de vida para quem vive nesta região, que apresenta um grande número de favelas, onde mora quase 60% dos seus habitantes. Um outro problema social que o distrito enfrenta, é o transito caótico pelas vias extremamente estreitas e pelo excesso de veículos na região.

Apesar de muitos problemas políticos e sociais, o Grajaú vem demonstrando um alto índice de desenvolvimento social com o grande crescimento do comércio varejista, a melhora do ensino público e a queda do desemprego da região. A sua maior via, Avenida Dona Belmira Marin, é considerada o centro comercial do distrito e um dos maiores da região sul paulistana, pela quantidade de comércios existentes nela (mais de 400 comércios). Entre eles, o que mais se destaca é o comércio de roupas e calçados, além das 5 agências bancárias situadas na avenida. Embora o Grajaú ainda sofra com a escassez do investimento público na área da saúde, o distrito abriga um hospital de grande porte, o Hospital Grajaú, que é responsável pela população local e de distritos próximos. Mas ultimamente o governo começou a investir nas AMAS (Postos de Saúde Públicos), aumentando o número de unidades, visando diminuir a espera nas filas, causada pela alta demanda da população que o Hospital Grajaú recebe diariamente. O distrito também vem recebendo investimentos públicos na revitalização de calçadas das vias principais, e reforma nas escolas do ensino público.

Embora ainda seja um dos distritos mais pobres da cidade, nos últimos anos vem demonstrando também um pequeno índice de desenvolvimento com a construção de um grande terminal urbano, em conjunto com uma estação ferroviária (Terminal/Estação Grajaú – Ônibus e Trem), que é responsável pelo transporte de quase 800 mil pessoas diariamente, além da redução da violência que atingiu o distrito em meados da década de 90.

Transportes

O distrito é servido pelos trens da Linha 9 – Esmeralda da CPTM

Terminal/Estação Grajaú recentemente inaugurado, é um terminal urbano integrado com uma estação ferroviária da Linha 9 – Esmeralda da CPTM e que é considerado o maior ponto de referência para a região, transportando pessoas do distrito e de regiões próximas. Estima-se que o Terminal/Estação, seja responsável por transportar quase 1 milhão de pessoas diariamente, transformando-o em um dos maiores terminais urbanos da cidade de São Paulo Ele é importante também por ser responsável pelas baldeações feitas para os bairros.

As linhas de ônibus do terminal Grajaú atende uma alta demanda de pessoas que moram no distrito, inclusive a população que vive nas margens da Represa Billings.

 Já a estação ferroviária é o ponto de partida da Linha – 9 Esmeralda da CPTM, que possui a linha ferroviária mais sofisticada e importante da cidade de São Paulo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: